Vimer | Experience Merchandising Creative Agency | A versatilidade do papel em cenografias
17728
post-template-default,single,single-post,postid-17728,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive
 

A versatilidade do papel em cenografias

A versatilidade do papel em cenografias

Que impacto iria lhe causar ver um pequeno cubo de papel em uma vitrine? Uma coisa é certa, ficaria no mínimo curioso. Mas e se esta vitrine for composta por 35.000 pequenos cubos de papel feitos manualmente? A proposta muda completamente, não é mesmo?

A Selfridges se superou mais uma vez em sua cenografia para vitrine, desta vez a intenção é trazer uma reflexão a respeito da sustentabilidade, então criaram uma proposta de gigantismo com cubos de papel. Além da produção dos cubos, todo o processo de montagem dos elementos gigantes nas vitrines, foi executado de forma totalmente manual.

A ideia do uso de papel em cenografias é algo que nós da Vimer amamos e já usamos em nossos projetos, podemos citar como exemplo as vitrines da C&A e Água de Coco, onde elementos de papel eram utilizados para complementar a cenografia.

Como o tema é super inspirador, separamos mais algumas imagens de vitrines e interior de loja com papel para vocês:

Uma das magias do Visual Merchandising o poder de transformação, materiais simples ganham vida em cenografias incríveis.
E ai o que acharam? Deixe seu comentário.

Fontes:
Vishopmag
Makeriestudio
Retaildesignblog
Vimer